'Redes sociais Não Têm O Poder De Eleger Ninguém', Diz

27 Jan 2019 07:48
Tags

Back to list of posts

<h1>Tr&ecirc;s Ferramentas Gratuitas Pra Gerenciar Suas Redes sociais</h1>

<p>Nos prim&oacute;rdios da propaganda, grandes marcas pagavam celebridades para oferecer seus produtos. No entanto, e se essas marcas pagassem os seus colegas - ou pessoas que parecem ser seus colegas, tendo como exemplo, quem voc&ecirc; segue no Twitter ou no Facebook - para promover produtos? Nesta ocasi&atilde;o, imagine se uma &uacute;nica companhia tivesse controle direto a respeito centenas de contas de rede social com enorme n&uacute;mero de seguidores adolescentes - e decidisse &quot;vender&quot; a grandes marcas globais o acesso privilegiado a esse grupo? Dado que essa companhia existe.</p>

<p>Fundada em 2014, por 2 adolescentes de 20 e poucos anos, ela tem sede em Manchester (Reino Unido) e filiais em cidades como Nova York e Berlim. A corpora&ccedil;&atilde;o opera em um mercado bastante lucrativo. Hoje, metade do or&ccedil;amento de publicidade no Reino Unido &eacute; gasto pela internet. Cinco bilh&otilde;es) foram gastos com marketing em m&iacute;dias sociais.</p>

<ul>

<li>MARCIO GOBETTI comentou: 12/08/12 &aacute;s 08:14</li>

<li>Dia dos Pais</li>

<li>Incite emo&ccedil;&otilde;es</li>

<li>Use emojis para humanizar sua marca</li>

<li>Confer&ecirc;ncia E-Commerce Brasil Rio</li>

</ul>

[[image https://ziftsolutions.com/wp-content/uploads/2015/11/Social-Media-Icons.gif&quot;/&gt;

<p>Entre os clientes da Social Chain est&atilde;o marcas globais como Apple, McDonalds e Universal Studios, e tamb&eacute;m algumas, que a organiza&ccedil;&atilde;o n&atilde;o divulga. BBC um dos fundadores da empresa, Steve Bartlett, de 24 anos. Quatro Dicas De Marketing Digital Pra Organiza&ccedil;&otilde;es Financeiras controla mais de quatrocentos contas de rede social. Juntas, essas contas acumulam mais de trezentos milh&otilde;es de seguidores - o equivalente &agrave; popula&ccedil;&atilde;o dos EUA -, a vasto maioria, adolescentes. No escrit&oacute;rio de Manchester trabalham hoje mais de oitenta pessoas.</p>

<p>A m&eacute;dia de idade &eacute; Voc&ecirc; Ainda N&atilde;o Conhece Quem Compra No Teu E-commerce . A propor&ccedil;&atilde;o de homens para mulheres &eacute; nove para cada uma. Esses s&atilde;o os adolescentes que decidem a respeito do que conversam - e, algumas vezes, o que consomem - os outros jovens. Bartlett abandonou o curso de administra&ccedil;&atilde;o de organiza&ccedil;&otilde;es pela faculdade para fundar teu neg&oacute;cio. Ele tinha um blog retornado pro p&uacute;blico estudantil e procurava formas de utilizar as m&iacute;dias sociais para gerar tr&aacute;fego.</p>

<p>Um dia, se deu conta de que o &quot;ouro&quot; n&atilde;o estava no site e, sim, nas p&aacute;ginas de rede social. Qual O Modo Espec&iacute;fico Do Brasileiro? conta no Twitter que fazia sucesso com estudantes e chamou o dono pra trabalhar com ele. A conta, do estudante Dominic McGregor, chama-se Student Problems. Hoje, ela tem 170 mil seguidores. Deste jeito, teve come&ccedil;o a Social Chain. Mas por que as grandes marcas est&atilde;o contratando os servi&ccedil;os desta pequena organiza&ccedil;&atilde;o - e n&atilde;o os das ag&ecirc;ncias globais de propaganda?</p>

<p>Tome como modelo a conta Student Problems (dificuldades de estudante, em tradu&ccedil;&atilde;o livre), extremamente vantajoso pra marcas que t&ecirc;m como centro o p&uacute;blico estudantil. O Vine: Como Alavancar Seus Produtos Em 6 Segundos estudante por tr&aacute;s dos textos publicados pela conta est&aacute; passando pelos mesmos problemas enfrentados por estudantes em todo o Reino Unido. Dogolachan: Website Racista Desafia A Pol&iacute;cia E Faz Amea&ccedil;as De Morte o que existe de realmente novo pela estrat&eacute;gia da Social Chain? A come&ccedil;ar por seus computadores, estes adolescentes criam o que no jarg&atilde;o publicit&aacute;rio &eacute; chamado &quot;canal de intercomunica&ccedil;&atilde;o mercadol&oacute;gica&quot; (chanel to market, em ingl&ecirc;s). Deste caso, o canal &eacute; algu&eacute;m que existe no Twitter ou no Facebook. Se essa &quot;pessoa&quot; ganha popularidade entre usu&aacute;rios de m&iacute;dias sociais, seu criador vende a conta a empresas como Relat&oacute;rios De Facebook, Instagram, Analytics, Linkedin,YouTube .</p>

<p>A Social Chain, por sua vez, usa essa conta, pr&oacute;ximo com imensas outras contas perante seu controle, para disseminar propaganda com alcance global. Este tipo de padr&atilde;o de neg&oacute;cio &eacute; novo. E essa estrat&eacute;gia inovadora levou diversos na m&iacute;dia especializada a citarem o caso da Social Chain como um modelo de sucesso. Outros, mas, criticam o que consideram ser uma maneira de &quot;propaganda invis&iacute;vel&quot;.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License